blog: Trechos budistas


O conceito de eu

Trechos budistas |

jgoldstein

Joseph Goldstein: […] Nessa grandiosa exibição contínua dos elementos, a natureza vazia, insubstancial e condicional do arco-íris se torna clara. Ele não é alguma coisa esperando nos bastidores (ou atrás das nuvens) para entrar em cena. Em vez disso, ele aparece apenas quando as condições certas estão presentes. Do mesmo modo, para cada um de […]


Usar a depreciação no caminho

Trechos budistas |

Dilgo Khyentse Rinpoche (Tibete, 1910 – Butão, 1991): Mesmo que, em meio a uma multidão de pessoas, alguém exponha suas falhas ou lhe insulte, a prática do bodisatva é honrar essa pessoa respeitosamente e considerá-la como uma guia espiritual. Gyalse Tokme (Tibete, séc. 14) “As 37 práticas do bodisatva”, verso 15 Se quiser ser um […]


Sinais de progresso em nossa prática

Trechos budistas |

Dzongsar Khyentse Rinpoche (Butão, 1961 ~): Quais são os sinais de progresso em nossa prática? O que podemos esperar? Devemos aguardar um sinal do guru? Uma recompensa? Segundo Karma Chagme Rinpoche, não teremos nenhuma experiência, nenhum sonho especial, nenhuma visão pura. O “rei de todos os sinais” — também conhecido como “sinal do não-sinal”, tão […]


Colaborar de modo não-egoísta

Trechos budistas |

ringu-tulku

Ringu Tulku (Tibete, 1952 ~): Nós somos a fonte de cura e felicidade. Nossa generosidade e preocupação pacificam cada situação negativa. Ao enviarmos bondade, vamos nos acostumando a ser fortes e gentis. Desse modo, nossos sentimentos positivos são constantemente renovados e jamais poderão se esgotar. Talvez vocês conheçam a história sobre o homem que chegou […]


Distorção da realidade

Trechos budistas |

40-dalai-lama-0509-lg-37323555

Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935 ~): Um aspecto que caracteriza todas as emoções destrutivas é a tendência de distorcer nossa percepção da realidade. Elas estreitam nossa perspectiva de modo que não conseguimos ver determinada situação em seu contexto mais amplo. Por exemplo, quando estamos sentindo um tipo extremo de apego — como […]


Sempre disponíveis

Trechos budistas |

Gendun Rinpoche

Gendun Rinpoche (Tibete, 1928 ~ França, 1997): Apenas nossa busca pela felicidade nos impede de vê-la. É como um arco-íris vívido que você persegue sem nunca pegar, ou um cão correndo atrás do próprio rabo. Embora paz e felicidade não existam como uma coisa ou lugar de verdade, estão sempre disponíveis e te acompanham a cada […]


Direção para onde a mente se volta

Trechos budistas |

sogyal-rinpoche

Sogyal Rinpoche (Tibete, 1947 ~): Samsara é a mente voltada para fora, perdida em suas projeções; Nirvana é a mente voltada para dentro, reconhecendo sua verdadeira natureza. “Mente voltada para dentro” não significa se tornar introvertido; significa realmente compreender a mente, em sua verdadeira natureza. Quando falamos sobre a mente, ela tem dois aspectos principais: […]


Qualidades de um professor

Trechos budistas |

Patrul Rinpoche

Patrul Rinpoche (Tibete, 1808-1887): Da mesma forma que o tronco de uma árvore comum que jaz no solo das florestas das montanhas Malaya absorve o perfume de sândalo das folhas úmidas e dos galhos, você também se assemelhará a quem você seguir. Como os tempos degeneraram, hoje em dia é difícil encontrar um professor que […]


Prontidão para estar exposto

Trechos budistas |

Trungpa Rinpoche

Chogyam Trungpa (Tibete, 1939 – Canadá, 1987): Fé é a prontidão para revelar o que quer que esteja escondido. Você não precisa cobrir as dúvidas com remendos de auto-afirmação. Estar pronto para ser exposto parece fazer a diferença entre a abordagem do ego para a espiritualidade e uma abordagem iluminada. “The Collected Works of Chogyam […]


Mente clara, apenas assim

Trechos budistas |

seung_sahn

Seung Sahn (Coréia do Sul, 1924 ~ 2004): A natureza original não tem opostos. Discurso e palavras não são necessárias. Sem pensamento, todas as coisas são exatamente como são. A verdade é bem assim. Então por que usamos palavras? Por que fizemos este livro? Segundo a medicina oriental, quando você tem uma doença quente, deve tomar […]


Confundir prazer com felicidade

Trechos budistas |

Matthieu_Ricard

Matthieu Ricard (França, 1946 ~): O erro mais comum é confundir o prazer com a felicidade. O prazer, diz um provérbio hindu, “é somente a sombra da felicidade”. É o resultado direto dos estímulos prazerosos no âmbito sensual, estético ou intelectual. A fugaz experiência do prazer depende de circunstâncias, de um lugar específico ou de […]


Fonte de nossa felicidade mais duradoura

Trechos budistas |

Joseph Goldstein: A segunda ação hábil é a moralidade (sila, em pali). Em seu louvor a Ghatikara […], o Buda Kassapa repete os cinco preceitos básicos de não causar dano, abster-se de: matar, roubar, conduta sexual imprópria, mentir e ingerir intoxicantes. Às vezes, a prática de sila, permanecer dentro dos cinco preceitos, é fácil — […]