posts com a tag: Chagdud Rinpoche


Garantir nossa proteção

Trechos budistas |

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 12 de agosto de 1930 – Brasil, 17 de novembro de 2002): A palavra “refúgio” denota um lugar seguro ou protegido. Em essência, o voto de refúgio envolve fazer um compromisso para seguir no caminho de não prejudicar. Não é que, após tomarmos refúgio, o Buda ou outro ser iluminado aponta […]


Como reagimos interiormente

Trechos budistas |

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 12 de agosto de 1930 – Brasil, 17 de novembro de 2002): Se examinarmos nossas vidas, veremos que a real insatisfação, angústia e mal-estar que experimentamos não são causados por condições externas, mas pela forma como reagimos interiormente a elas. Não podemos negar que as condições externas difíceis existem, mas precisamos […]


Eu, outro, apego e aversão

Trechos budistas |

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 12 de agosto de 1930 – Brasil, 17 de novembro de 2002): Como não reconhecemos nossa natureza essencial — não compreendemos que embora aparências surjam incessantemente, não há nada de fato ali — damos solidez e realidade à aparente verdade do eu, outro e ações entre esse eu e o outro. […]


Desejos superficiais e extraordinários

Trechos budistas |

Chagdud Rinpoche

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 12 de agosto de 1930 – Brasil, 17 de novembro de 2002): Até agora nossos desejos tenderam a ser muito superficiais, egoístas e imediatistas. Se tivermos que querer algo, então que seja nada menos do que a completa iluminação de todos os seres. Eis aí algo digno de ser desejado. Recordarmo-nos […]


Compaixão que não exclui

Trechos budistas |

chagdud-tulku-rinpoche

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 1930 – Brasil, 2002): Se a sua motivação de ajudar a todos é verdadeira, você deve reduzir a negatividade e aprender a cultivar o mesmo amor e compaixão por todos os seres. Isso significa que é necessário ajudar tanto a vítima quanto o agressor. Na iminência de um assassinato, temos o […]


Conflitos sem raiva

Trechos budistas |

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 1930 – Brasil, 2002): Pode parecer que obtemos mais energia da raiva do que da paciência. De fato, podemos nos viciar nessa energia, mas ela não dura. Se deixar levar pela energia da raiva é como tomar um drink para se acalmar; como você não chega realmente à origem da ansiedade, […]


Certo e errado

Trechos budistas |

pergunta: […] como podemos determinar o que é certo e o que é errado para nós em termos de disciplina moral? Chagdud Rinpoche: Em primeiro lugar, examine a sua motivação e depois, os resultados das suas ações. Se os venenos da mente aumentarem por causa de algo que você está fazendo, a atividade é perniciosa. […]


Qualidade onírica da vida

Trechos budistas |

A compaixão é algo natural em todos nós, mas pelo fato de termos hábitos arraigados, muito autocentrados, precisamos cultivá-la, contemplando o sofrimento das pessoas que imprimem solidez ao seu sonho. Precisamos desenvolver o desejo sincero e compassivo de que o seu sofrimento cesse, que elas venham a compreender a qualidade onírica da vida e, assim, […]


Proteção do altruísmo

Trechos budistas |

Pergunta: No âmbito da motivação pura de proteger e ajudar os outros, posso pensar em proteger a mim mesma? Posso, em algum momento, levar as minhas necessidades em consideração? Chagdud Rinpoche: Sim, pode, no sentido de que tudo o que você faz pelos outros a protege das consequências de atos egoístas. Por outro lado, temos […]


Tempo para meditar

Trechos budistas |

Se, depois de seguir o caminho espiritual por muitos anos, você não tem uma prática forte, é porque não contemplou suficientemente a impermanência. Pense cuidadosamente no que importa, de verdade, agora; pergunte-se o que deixará para trás e o que poderá levar, quando morrer. Mesmo que encontrasse um tesouro escondido, não poderia carregar com você. […]


Familiarizar-se com outros modos de ser

Trechos budistas |

[…] Veja com que rapidez mudamos em termos negativos. Estamos felizes e, então, alguém diz ou faz algo, e logo ficamos irritados. Mudar de modo positivo requer disciplina, esforço e paciência. A palavra para “meditação” em tibetano (“gom”) vem da mesma raiz que o verbo “familiarizar-se” ou “aclimatar-se”. Utilizando vários métodos, nós nos familiarizamos com […]


Solução de todas as dificuldades

Trechos budistas |

A fonte de todas as dificuldades e conflitos está na mente; portanto, a solução de todas as dificuldades e conflitos está na transformação da mente. Para isso, praticamos a meditação. Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 1930 – Brasil, 2002) “Para abrir o coração”, cap. 11