posts com a tag: compaixão


Três mentes de Buda: amor, compaixão e sabedoria

Trechos budistas |

Kenchen Palden Sherab Rinpoche (Tibete, 1938 ~ EUA, 2010): Amor, compaixão e sabedoria são a essência de qualquer prática espiritual diária. Lembre-se dessas três mentes de Buda de manhã, de dia e ao anoitecer. Transforme todas suas atividades com seu poder. Não é que você tenha que ficar sentado em meditação todo o tempo; você […]


Maturidade espiritual

Trechos budistas |

Charlotte Joko Beck (EUA, 1917 ~ 2011): Na maturidade espiritual, o oposto de injustiça não é justiça, mas compaixão. Não eu contra você, não eu querendo endireitar o atual mal, lutando para ganhar um resultado justo para mim e os outros, mas compaixão, uma vida que não vai contra nada e preenche tudo. “Nothing Special”, […]


Desejos superficiais e extraordinários

Trechos budistas |

Chagdud Rinpoche

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 12 de agosto de 1930 – Brasil, 17 de novembro de 2002): Até agora nossos desejos tenderam a ser muito superficiais, egoístas e imediatistas. Se tivermos que querer algo, então que seja nada menos do que a completa iluminação de todos os seres. Eis aí algo digno de ser desejado. Recordarmo-nos […]


Mente estreita, mente aberta

Trechos budistas |

Nyoshul Khen Rinpoche (Tibete, 1932 – França, 1999): A diferença entre as mentes impura e pura, entre a mente iludida e a mente iluminada, é basicamente a diferença entre estreiteza e abertura. Em nosso atual estado iludido, nossa mente é extremamente estreita. Por exemplo, vivemos sozinhos e raramente — se é que isso sequer acontece […]


Compaixão que não exclui

Trechos budistas |

chagdud-tulku-rinpoche

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 1930 – Brasil, 2002): Se a sua motivação de ajudar a todos é verdadeira, você deve reduzir a negatividade e aprender a cultivar o mesmo amor e compaixão por todos os seres. Isso significa que é necessário ajudar tanto a vítima quanto o agressor. Na iminência de um assassinato, temos o […]


Colaborar de modo não-egoísta

Trechos budistas |

ringu-tulku

Ringu Tulku (Tibete, 1952 ~): Nós somos a fonte de cura e felicidade. Nossa generosidade e preocupação pacificam cada situação negativa. Ao enviarmos bondade, vamos nos acostumando a ser fortes e gentis. Desse modo, nossos sentimentos positivos são constantemente renovados e jamais poderão se esgotar. Talvez vocês conheçam a história sobre o homem que chegou […]


Egoísmo inteligente

Trechos budistas |

Dalai_Lama_by_monsteroftheid

Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935 ~): […] Agora, não há nada inerentemente errado em perseguir os próprios objetivos. Pelo contrário, fazer isso é a expressão natural de nossa disposição fundamental de buscar felicidade e evitar o sofrimento. Na verdade, devido ao fato de cuidarmos de nossas próprias necessidades é que temos a […]


O resultado da verdadeira realização

Trechos budistas |

Nyoshul Khen Rinpoche (Tibete, 1932 – França, 1999): Alguns podem não compreender e se perguntar: então por que se preocupar com ações virtuosas e acumulação de mérito ou ajudar os outros? Por que gerar bondade amorosa e compaixão? Outros podem pensar: por que não continuar realizando ações negativas, já que na vacuidade tudo é igual? […]


Compaixão crucial

Trechos budistas |

Jigme Tromge Rinpoche (Índia, 1964 ~): Cultivamos a compaixão na meditação ao nos colocarmos de fato no lugar dos seres que estão sofrendo. Para começar com um exemplo bastante ilustrativo, você pode imaginar a si mesmo como uma ovelha sendo arrastada pelo açougueiro em direção ao matadouro. É relativamente fácil entender a dor e o […]


Responder com compaixão

Trechos budistas |

Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935 ~): Há um ditado indiano: se você foi atingido por uma flecha envenenada, é preciso primeiro removê-la. Não há tempo para perguntar quem atirou, que tipo de veneno há nela e tudo mais. Primeiro, lide com o problema imediato, mais tarde podemos investigar. De modo similar, quando […]


Conflitos sem raiva

Trechos budistas |

Chagdud Tulku Rinpoche (Tibete, 1930 – Brasil, 2002): Pode parecer que obtemos mais energia da raiva do que da paciência. De fato, podemos nos viciar nessa energia, mas ela não dura. Se deixar levar pela energia da raiva é como tomar um drink para se acalmar; como você não chega realmente à origem da ansiedade, […]


Vida interdependente

Trechos budistas |

Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935 ~): Reflita sobre o padrão básico de nossa existência. Para fazer mais do que apenas sobreviver, precisamos de abrigo, comida, companhia, amigos, respeito dos outros, recursos e tudo mais — essas coisas não surgem apenas de nós mesmos, são todas dependentes dos outros. Suponha que uma pessoa […]