posts com a tag: Dzongsar Khyentse


Oportunidade única para felicidade duradoura

Trechos budistas |

jamyang_khyentse_chokyi_lodro

Jamyang Khyentse Chökyi Lodrö (Tibete, 1893 – Sikkim, 1959): […] Você descuidado, coloque suas mãos no coração e pense: Esses planos para o futuro, baseados em uma negação da morte, Arruinam o propósito verdadeiro desta vida e das futuras, E o inimigo, Yama, apenas irá tê-lo debaixo de suas narinas — pense bem! Quando for […]


Progresso lento da prática

Trechos budistas |

Dzongsar Rinpoche

Dzongsar Khyentse Rinpoche (Butão, 1961 ~) Quando a prática for boa, tente não ficar muito excitado ou usar esse nível de concentração e inspiração como o padrão para toda prática futura. Tsele Natsok Rangdröl disse que praticantes do darma não devem ser como crianças que ficam tão excitadas em um parquinho de diversões cheio de brinquedos […]


Sinais de progresso em nossa prática

Trechos budistas |

Dzongsar Khyentse Rinpoche (Butão, 1961 ~): Quais são os sinais de progresso em nossa prática? O que podemos esperar? Devemos aguardar um sinal do guru? Uma recompensa? Segundo Karma Chagme Rinpoche, não teremos nenhuma experiência, nenhum sonho especial, nenhuma visão pura. O “rei de todos os sinais” — também conhecido como “sinal do não-sinal”, tão […]


Esquecer sobre o karma

Trechos budistas |

DJKR_2011_web1

Dzongsar Khyentse Rinpoche (Butão, 1961 ~): Lembre-se continuamente sobre a morte e o karma porque — surpreendentemente, talvez — a maioria de nós acha isso bem fácil de esquecer. Um sinal de que esquecemos sobre o karma é que nunca paramos de reclamar sobre todas as pessoas, desde o Buda até nosso guru, para nossos […]


A benção da generosidade

Trechos budistas |

DJKR_2011_web1

Dzongsar Khyentse Rinpoche (Butão, 1961 ~): Há um motivo porque, quando aprendemos as seis perfeições, a generosidade sempre vem primeiro. Como seres humanos, somos tão impacientes: queremos gratificação instantânea, felicidade instantânea, resultados instantâneos. Com frequência, ouvimos: se você for generoso, no futuro será rico. Mas essa é apenas uma maneira bem simplista de explicar as […]


Renunciar ao apego, não ao mundo

Trechos budistas |

Como um seguidor de Sidarta [Buda], você não precisa imitar cada ação dele — não precisa fugir enquanto sua esposa está dormindo. Muitas pessoas pensam que o budismo é sinônimo de renúncia, deixar a casa, família e emprego para trás para seguir o caminho de um asceta. Essa imagem de austeridade se deve em parte […]


Símbolos e rituais

Trechos budistas |

Nós seres humanos podemos ficar deslumbrados — ou no mínimo nos distrair — com a cerimônia e as cores das práticas culturais budistas. Velas e incenso são coisas exóticas e atrativas; impermanência e ausência de ego não são. O próprio Sidarta disse que a melhor maneira de cultuar é simplesmente lembrar os princípios sobre a […]


Verdadeiro milagre

Trechos budistas |

No budismo, um ser iluminado não é julgado por feitos sobrenaturais como voar ou por atributos físicos como um terceiro olho. […] Nas escrituras budistas, as habilidades de Buda de voar e realizar feitos mágicos não são alardeadas. Na verdade, nas instruções essenciais, seus seguidores são sempre alertados para não se impressionarem com essas características […]


Contentamento genuíno

Trechos budistas |

Podemos pensar que não estamos realmente sofrendo e, mesmo que estejamos, que não é tão ruim. Afinal, não moramos na sarjeta ou não estamos sendo massacrados em Ruanda. Muitas pessoas pensam: “estou bem, estou respirando, tenho meu café da manhã, tudo está indo tão bem quanto poderia, não estou sofrendo”. Mas o que elas querem […]


Reconhecimento da impermanência

Trechos budistas |

[…] Esqueça de ir além do tempo e espaço, já que mesmo ir além dos elogios e críticas parece fora de alcance. Mas quando começamos a compreender, não apenas intelectualmente mas emocionalmente, que todas as coisas compostas são impermanentes, então nosso apego diminui. A convicção de que nossas posses e pensamentos são valiosos, importantes e […]


O papel da fé

Trechos budistas |

Se você se orgulha da sua religião ou de não pertencer à nenhuma religião, a fé desempenha um papel importante na sua existência. Mesmo não acreditar requer fé — fé total e cega em sua própria lógica ou raciocínio baseados em seus sentimentos constantemente em mudança. […] Dzongsar Khyentse Rinpoche (1961 ~) “What Makes You […]