posts com a tag: vacuidade


A consciência não é alguém

Trechos budistas |

Tenzin Palmo (Inglaterra, 1943 ~): Há o pensamento, e então a consciência sobre o pensamento. E a diferença entre estar consciente do pensamento e apenas pensar é imensa. É enorme … Normalmente ficamos tão identificados com nossos pensamentos e emoções, que somos eles. Somos a felicidade, somos a raiva, somos o medo. Precisamos aprender a [...]


Limitar a mente

Trechos budistas |

Yongey Mingyur Rinpoche

Yongey Mingyur Rinpoche (Nepal, 1975 ~): Uma das primeiras lições que aprendi com meu pai [Tulku Urgyen Rinpoche] foi que os budistas não vêem a mente como uma entidade distinta, mas como uma experiência em eterna mutação. Posso me lembrar do meu estranhamento inicial diante dessa ideia, sentado na sala de aula do mosteiro no Nepal, [...]


Projeções que nos distanciam da realidade

Trechos budistas |

Matthieu Ricard (França, 1946 ~): Se uma coisa fosse verdadeiramente bela e agradável, se essas qualidades de fato pertencessem a ela, nós a veríamos como desejável em todos os momentos e lugares. Mas existe algo neste mundo que seja considerado belo por todos? Como diz o verso budista: “Para aquele que ama, a bela mulher [...]


A prática espiritual vale a pena?

Trechos budistas |

Dalai Lama

Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935 ~): A prática espiritual realmente vale a pena? É verdadeiramente possível eliminar de dentro de nós mesmos as forças que fazem surgir o sofrimento? Como é dito: “A natureza última da mente é clara luz”. A consciência tem muitos níveis e, embora os níveis mais ordinários sejam [...]


O conceito de eu

Trechos budistas |

jgoldstein

Joseph Goldstein: [...] Nessa grandiosa exibição contínua dos elementos, a natureza vazia, insubstancial e condicional do arco-íris se torna clara. Ele não é alguma coisa esperando nos bastidores (ou atrás das nuvens) para entrar em cena. Em vez disso, ele aparece apenas quando as condições certas estão presentes. Do mesmo modo, para cada um de [...]


Sempre disponíveis

Trechos budistas |

Gendun Rinpoche

Gendun Rinpoche (Tibete, 1928 ~ França, 1997): Apenas nossa busca pela felicidade nos impede de vê-la. É como um arco-íris vívido que você persegue sem nunca pegar, ou um cão correndo atrás do próprio rabo. Embora paz e felicidade não existam como uma coisa ou lugar de verdade, estão sempre disponíveis e te acompanham a cada [...]


O resultado da verdadeira realização

Trechos budistas |

Nyoshul Khen Rinpoche (Tibete, 1932 – França, 1999): Alguns podem não compreender e se perguntar: então por que se preocupar com ações virtuosas e acumulação de mérito ou ajudar os outros? Por que gerar bondade amorosa e compaixão? Outros podem pensar: por que não continuar realizando ações negativas, já que na vacuidade tudo é igual? [...]


Insight e capacidade de ajudar os outros

Trechos budistas |

Walker Blaine: [...] Ausência de ego é um conceito não familiar na maior parte do mundo ocidental. Não estamos acostumados a alimentar a ideia de que — ali por trás de nossos pensamentos cotidianos e atividades — a premissa subjacente de haver um “eu” é uma adição desnecessária. Contudo, não é que absolutamente nada esteja [...]


Uma experiência de vacuidade

Trechos budistas |

Yongey Mingyur Rinpoche (Nepal, 1975 ~): Embora estejamos condicionados a nos identificar com os pensamentos que passam pela nossa consciência em vez de (nos identificarmos com) a própria consciência-estado-desperto, esse estado desperto que é nossa verdadeira natureza é infinitamente flexível. Ele é capaz de qualquer e todo tipo de experiência — inclusive concepções enganadas sobre [...]


Energia positiva contínua

Trechos budistas |

Thinley Norbu Rinpoche (Tibete, 1931 – EUA, 27/12/2011): Se acreditamos na continuidade da mente, então o amor discretamente nos conecta com aqueles que amamos, com energia positiva contínua, de modo que mesmo separações tangíveis entre as pessoas que se amam, não reduzem o poder intangível do amor. do blog quietamente (não haverá posts em janeiro. [...]


Nada a esperar, nenhuma queda a temer

Trechos budistas |

Nyoshul Khen Rinpoche (Tibete, 1932 – França, 1999): Todos os pensamentos, sentimentos, emoções, percepções, sensações, estados da mente, conceitos e tudo mais são como nuvens no céu, momentaneamente se reunindo e depois dispersando, se dissolvendo de volta exatamente nesse mesmo espaço. Que bem pode haver em se apegar a isso? Que bem pode haver em [...]