Pare e reduza






Tai Situ Rinpoche (Tibete, 1954 ~ ):

Como praticante, como um iogue — você poderia dizer “iogue de fim de semana” ou “iogue de meio-período” — ou do modo como quiser chamar, enfim, como uma pessoa que está sinceramente interessada e aspira a ser um verdadeiro iogue um dia — embora não possamos fazer isso agora mesmo todos desejamos ser verdadeiros iogues — então pelo menos uma coisa que podemos fazer é não ficar tão distraídos como de costume.

Por exemplo, vi isso com meus próprios olhos — não em um documentário ou filme, mas em carne e osso: uma pessoa com fones de ouvido, tocando música e assistindo televisão — também tinha um controle remoto para mudar de canal, uma lata de cerveja e um cigarro queimando. Vi isso! É demais, vocês nao acham? Pelo menos, se estiver bebendo, então não fume, e se estiver fumando, então não beba ao mesmo tempo. Se estiver vendo televisão, não escute o som portátil — deixe-o de lado e veja o que está na televisão.

Essa pessoa não era louca ou insana, era capaz de fazer isso tudo, uma pessoa bem normal, mas desse jeito. Então pelo menos não devemos ficar assim sem rumo, não precisamos ficar perdidos. O motivo porque as pessoas fazem todas essas coisas é porque elas querem ficar perdidas; e um é pouco, três é pouco, precisa haver algo mais — mesmo cinco é insuficiente, precisa de mais. Vocês sabem, depois de um tempo não basta um cigarro, talvez seja preciso uma bebida.

Todas essas coisas estão acontecendo, estão acontecendo bem aqui! Então, como um meditador, como um praticante de algum modo, mesmo se tiver uma família, mesmo se tiver um emprego, um negócio, e muitos planos para sua vida, tudo bem, você não é um iogue 100%, mas você é um aspirante a iogue, então pare e reduza tudo que irá fazer você ficar perdido e vagando sem rumo. Desse modo, seu tempo e energia, todas as coisas serão eficientes e ficarão focadas em seu objetivo […].

“The Dorje Chang Thungma”, loc. 571


comentários