Abertura






O grau de amor que manifestamos determina a quantidade de abertura e liberdade que podemos trazer para os eventos da vida. Imagine um copo bem pequeno de água em que seja colocada uma colher de sal. Devido ao tamanho do recipiente, a colher de sal vai ter um grande efeito na água.

Contudo, ao pegarmos uma quantidade muito maior de água, como um lago, e colocarmos ali a mesma colher de sal, ela não vai ter o mesmo impacto, devido à vastidão e abertura do recipiente. Mesmo quando o sal continua o mesmo, a quantidade de espaço do recipiente muda tudo.

Gastamos boa parte de nossas vidas procurando um sentimento de segurança ou proteção — tentamos alterar a quantidade de sal que aparece no caminho. Ironicamente, o sal é exatamente aquilo com o qual não podemos fazer nada, já que a vida muda e nos oferece repetidamente altos e baixos.

Nosso verdadeiro trabalho é criar um recipiente tão imenso que qualquer quantidade de sal, mesmo um caminhão cheio, possa vir sem afetar nossa capacidade de receber.

Sharon Salzberg, em “Lovingkindness”.
Tricycle’s Daily Dharma, 25 de dezembro, 2007.

Leia mais sobre esse assunto em:
Zona de conforto expandida


comentários