Natureza Buda em todos os seres






Maitreya, o Buda do futuro

Maitreya, o Buda do futuro

Enquanto um homem estava viajando, o ouro que ele possuía caiu em um lugar cheio de restos podres.
Esse ouro, sendo de natureza indestrutível, permaneceu muitos séculos exatamente assim.

Então um deus, com visão divina absolutamente pura, viu isso e se dirigiu a um homem: “Limpe esse ouro supremamente precioso que está jogado aqui nessa sujeira, e faça disso algo digno de ser feito com tão preciosa substância!”

Da mesma maneira, o Buda vê a qualidade dos seres,
mergulhada nos venenos mentais que são como uma imundície,
e derrama sua chuva de Dharma sagrado sobre eles
para purificar o obscurecimento de suas aflições.

Uma vez que o deus vê o ouro que caiu no lugar cheio de restos podres,
ele insistentemente dirige a atenção do homem para essa coisa supremamente bela, para que ele possa limpá-la.
Vendo dentro de todos os seres o precioso e perfeito Buda que caiu na grande imundície dos venenos mentais,
o Vitorioso faz a mesma coisa e ensina o Dharma para os persuadir à purificação.

Maitreya e Asanga
“Tratado sobre o Sublime Continuum” (Uttaratantra Shastra)
(revelado ao indiano Asanga por volta do ano 300)
(edição da Snow Lion: “Buddha Nature”)

Leia sobre Maitreya e Asanga em:
A história do monge Asanga


comentários