Importância do mestre espiritual






Khenchen Palden Sherab e Khenpo Tsewang Dongyal

O Buda ensinou que é muito importante ter uma boa relação com seu Lama, porque é o professor que te conecta com os ensinamentos. Se não há nenhum Lama, não há nenhum ensinamento. O Lama é particularmente importante na tradição Vajrayana como a primeira das três raízes, a “raiz das bençãos”. Todo o processo da realização depende da influência dele ou dela. Sem o guru, os ensinamentos da linhagem não teriam sido preservados e transmitidos em uma linha ininterrupta. Os tantras internos dizem que o Lama é o Buda, é o Dharma, é a Sangha, o Lama é o senhor de toda a família Vajrayana.

No processo de se abrir para a verdade dos ensinamentos, o Lama é inestimável porque ele — ou ela — te coloca em contato direto com o corpo, fala e mente de Buda. Mesmo se você estudou muitos livros, palavras escritas somente não vão despertar sua natureza iluminada. Apenas um mestre pode clarear o verdadeiro significado e revelar a essência transcendente. Um professor qualificado conhece diversas técnicas liberadoras e transmite o calor das bençãos da linhagem.

Os grandes mestres da antiga Índia e do Tibete expressavam o maior apreço por seus professores. Eles não estavam tentando glorificar esses seres, mas baseados em sua própria experiência e realização, eles sabiam que o Lama é o único acesso verdadeiro aos ensinamentos da linhagem.

Desde o tempo do Buda Shakyamuni, os indivíduos que alcançaram a mais alta realização fizeram isso através da devoção a um professor verdadeiro. Mesmo se você for um grande erudito, que conhece todos os ensinamentos, se você não praticar guiado por um mestre qualificado da linhagem, você não vai ganhar a iluminação. Todas as linhagens têm histórias de grandes alunos que não descobriram sua natureza buda porque não tinham uma conexão com um guia qualificado. Só o conhecimento filosófico nunca é suficiente.

Khenchen Palden Sherab (Tibete, 1942 ~) e
Khenpo Tsewang Dongyal (Tibete, 1950 ~)
“Illuminating The Path”


comentários