Meditação sobre a vacuidade






Você pode achar que é perda de tempo pedir ajuda para conhecer a vacuidade ao invés de apenas conhecê-la. Mas não é assim. A consciência da vacuidade é extremamente importante, e pedir ajuda para a meditação sobre a vacuidade estabelece predisposições na mente em que, mesmo se elas não amadurecerem em um conhecimento de fato nesta vida, irão rapidamente em uma vida futura.

Mil Budas vão surgir neste éon, e certamente na época de um desses budas você vai conhecer a vacuidade diretamente e alcançar o estado de um Buda. Isso é muito claro nas escrituras.

Hoje você está começando estabelecendo predisposições. Então, com uma porção sutil da mente, observe sua noção de “eu” como se estivesse de canto, sem sobrecarregar a consciência com alerta, assim impedindo o eu de surgir.

Você pode se lembrar de um incidente em que foi falsamente acusado e ter uma noção clara de um eu falsamente acusado, ou pode se lembrar de receber ajuda e de um eu sendo ajudado. Cultive essa noção de “eu”. Observe. Veja como é. Veja se isso parece cobrir alguma região que seja a base para essa designação [“eu”].

Isso é extremamente importante. Sem uma noção clara de sua existência inerente negada na visão da ausência de eu, falar sobre vacuidade e meditação sobre a vacuidade é como atirar uma flecha sem saber onde está o alvo.

Por favor, medite.

Kensur Lekden
“Meditations of a Tibetan Tantric Abbot: The Main Practices of the Mahayana Buddhist”
(Dalai Lama Quote of The Week – Snow Lion, 12/09/2009)


comentários