Experiências de meditação






Se você continuar a praticar meditação, então sua experiência vai gradualmente aumentar e haverá cada vez mais e mais estabilidade e lucidez. Contudo, as experiências que podem surgir na meditação podem tomar várias formas. E, apesar do fato de a pessoa ter tido um reconhecimento real da natureza da mente, ainda há a possibilidade ou probabilidade de flutuação na experiência, mesmo depois disso.

Às vezes, você pode sentir que tem uma meditação fantástica e tremenda; em outras, pode sentir que não consegue nem meditar. Isso caracteriza as experiências de meditação, que flutuam bastante. A realização — que é distinta das experiências — não muda, mas as experiências variam muito ou se alternam entre boas e ruins.

Ainda haverá vezes em que você vai ter o que considera boas experiências e, em contraste, o que considera experiências ruins. Quando isso acontecer, apenas continue olhando. Não se distraia ou desvie com a experiência. Qualquer experiência de meditação que surgir, você deve reconhecer que isso é transitório. Como costuma ser dito: “experiências de meditação são como névoa, certamente vão desaparecer”.

Experiências são diferentes do fato real do próprio reconhecimento. Como elas são experiências efêmeras, não vale a pena investir nisso. Então, se você tem uma experiência de meditação ruim, não se alarme, porque isso também vai desaparecer.

Se você tem uma boa experiência de meditação, precisa continuar; se tem uma experiência de meditação ruim, precisa continuar. Em qualquer caso, você precisa simplesmente continuar a repousar nesse reconhecimento da natureza da mente.

Khenchen Thrangu Rinpoche (Tibete, 1933 ~)
“Pointing Out the Dharmakaya”
(Dharma Quote of The Week – Snow Lion, 24/09/2010)


comentários