Consciência primordial






Milarepa (Tibete, séc. 11):

A consciência primordial existe de modo pervasivo em todos seres sencientes. Todos os budas são luminosidade no dharmakaya. Iogues praticam meditação usando uma variedade infinita de meios hábeis e, assim, podem naturalmente realizar a visão. Emoções aflitivas naturalmente cessam. Pensamentos dualistas são auto-liberados sem esforço e a sabedoria espontaneamente desperta.

Nesse ponto, a realização e experiência de uma pessoa não podem ser expressas em palavras. É como o êxtase de uma jovem mulher ou o sonho de um surdo-mudo. Embora essa base esteja em todos os seres sencientes, eles falham em reconhecê-la. Então, é muito importante seguir um mestre que detenha uma linhagem.

A consciência primordial não tem origem. Sua porta de entrada não pode ser bloqueada de qualquer forma. Ela não pode ser demonstrada por nenhuma analogia. Não pode ser descrita por quaisquer palavras. Não pode ser demonstrada por nenhum racioncínio. Então, não devemos tentar fabricá-la. Apenas deixe ir e relaxe no reino do estado natural da mente.

“Life of Gampopa” (loc. 494)


comentários