Esse longo sonho chamado vida






Chagdud Rinpoche (Tibete, 1930 ~ Brasil, 2002):

Temos um hábito profundamente enraizado de acreditar que nossa realidade cotidiana — esse longo sonho que chamamos vida — é inerentemente verdade. Isso é ignorância. Como não reconhecemos que estamos sonhando, temos apego ou aversão pelas diferentes circunstâncias que surgem. Apego, aversão e ignorância perpetuam o sonho. Ao sonharmos, criamos mais sonhos. Como nossa sabedoria é obscurecida pela confusão e venenos mentais, podemos fazer muito pouco. Contudo, ao praticar os métodos do caminho do bodhisattva, podemos realizar a verdadeira natureza desse sonho para não mais nos perdermos nele. Os 84 mahasiddhas, bodhisattvas altamente realizados da Índia Budista, atingiram completa realização da verdade absoluta e eram tão conscientes da qualidade de sonho da realidade que podiam deixar pegadas em pedras e voar pelo céu.

Através da meditação, nós também podemos acordar para a verdade absoluta e ver através de nossa experiência, nos tornando mestres da ilusão. O grande Shantideva afirmou que a natureza da mente não pode ser experimentada com o intelecto ou compreendida por conceitos ordinários. No entanto, precisamos começar de algum lugar, e palavras podem ser úteis. Elas são como um dedo apontando para a lua, dando alguma indicação de onde encontrá-la. Mas para termos uma experiência real de nossa verdadeira natureza, precisamos meditar.

Change of Heart


comentários